Como se conectar ao banco de dados com PHP PDO

Conexão ao banco de dados

Primeiro vamos ver como se conectar usando o PDO. Nós vamos criar uma nova instância de classe e especificar o driver que vamos usar, no caso o mysql, o nome do banco de dados, nome de usuário e senha.

<?php
$conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=meuBancoDeDados', $username, $password);
?>

Criando conexão com PDO

Como vimos na Listagem 2, também é muito simples se conectar usando o PDO, mas como em toda conexão, é preciso tratar os erros, para se caso aconteça algum erro na conexão, mostrar isso ao usuário.

Para isso vamos usar o try..catch, usado nas linguagens orientada a objetos.

<?php
try {
  $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=meuBancoDeDados', $username, $password);
    $conn->setAttribute(PDO::ATTR_ERRMODE, PDO::ERRMODE_EXCEPTION);
} catch(PDOException $e) {
    echo 'ERROR: ' . $e->getMessage();
}
?>

Tratando erros na conexão

O erro padrão do PDO é o PDO::ERRMODE_SILENT, mas no nosso código usamos o PDO::ERRMODE_EXCEPTION e abaixo vou listar as opções que temos:

  • PDO::ERRMODE_SILENT
  • PDO::ERRMODE_WARNING
  • PDO::ERRMODE_EXCEPTION

Fetch

Agora vamos fazer começar a utilizar o select com PDO, buscando determinados resultados. Existem duas formas básicas de se fazer isso: Consultando e Executando e são essas duas que iremos analisar mais pra frente.

<?php 
/*
 * Método de conexão sem padrões
 */
 
$name = 'Ricardo'; 
  
try {
    $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=meuBancoDeDados', $username, $password);
    $conn->setAttribute(PDO::ATTR_ERRMODE, PDO::ERRMODE_EXCEPTION);
  
    $data = $conn->query('SELECT * FROM minhaTabela WHERE nome = ' . $conn->quote($name));
  
    foreach($data as $row) {
        print_r($row); 
    }
} catch(PDOException $e) {
    echo 'ERROR: ' . $e->getMessage();
}
 
 ?>

Conectando com banco de dados usando PDO

Embora isso funcione, observe que ainda estamos escapando manualmente os dados do usuário com o método PDO::quote. Pense nisso como método, mais ou menos, o equivalente ao mysql_real_escape_string; no PDO.

Em situações, quando você está vinculado aos dados fornecidos pelo usuário para uma consulta SQL, é fortemente aconselhável que você, em vez usar isso, use prepared statements.

Dito isto, se suas consultas SQL não são dependentes de dados do formulário, o método de consulta é uma escolha útil, e torna o processo de loop através dos resultados tão fácil como uma instrução foreach.

<?php 
/*
 * Melhor prática usando Prepared Statements
 * 
 */
  
$id = 5;
try {
    $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=meuBancoDeDados', $username, $password);
    $conn->setAttribute(PDO::ATTR_ERRMODE, PDO::ERRMODE_EXCEPTION);    
      
    $stmt = $conn->prepare('SELECT * FROM minhaTabela WHERE id = :id');
    $stmt->execute(array('id' => $id));
  
    while($row = $stmt->fetch()) {
        print_r($row);
    }
} catch(PDOException $e) {
    echo 'ERROR: ' . $e->getMessage();
}
 
 ?>

Usando Prepared Statements

Neste exemplo, estamos usando o método de preparo para, literalmente, preparar a consulta, antes de os dados do usuário forem anexados. Com esta técnica, o SQL Injection é praticamente impossível, porque os dados não nunca são inseridos na consulta SQL em si.

Observe que, em vez disso, usamos parâmetros nomeados (:id) para especificar espaços reservados.

Nós executamos a consulta, ao passar uma matriz, que contém os dados que devem ser vinculados a esses espaços reservados.

$stmt->execute(array('id' => $id));

Um suplente, mas perfeitamente aceitável abordagem, seria usar o método bindParam, assim:

Uma forma alternativa mas que é perfeitamente aceitável e que pode ser usada sem medo por quem quiser usar, é usar o método bindParam, ficando dessa forma:

$stmt->bindParam(':id', $id, PDO::PARAM_INT);
$stmt->execute();

Usando o método bindParam

Depois de chamar o método execute, existem diferentes maneiras de receber os dados: uma matriz (o padrão), um objeto, etc. No exemplo acima, a resposta padrão é: PDO:: FETCH_ASSOC, o que pode ser facilmente substituída caso seja necessário.

while($row = $stmt->fetch(PDO::FETCH_OBJ)) {
    print_r($row);
}

Especificando a interação

No código acima, especificamos que nós queremos interagir com o result set da melhor maneira orientada a objetos. Abaixo irei listar algumas das opções disponíveis para essa interação.

  • PDO :: FETCH_ASSOC: Retorna uma matriz.
  • PDO :: FETCH_BOTH: Retorna uma matriz, indexada pelo nome da coluna e 0-indexados.
  • PDO :: FETCH_BOUND: Retorna TRUE e atribui os valores das colunas no seu conjunto de resultados para as variáveis ​​PHP que estavam amarradas.
  • PDO :: FETCH_CLASS: Retorna uma nova instância da classe especificada.
  • PDO :: FETCH_OBJ: Retorna um objeto anônimo, com nomes de propriedades que correspondem às colunas.

Mas existe um problema ainda com o que fizemos até agora no código, nós não estamos dando feedback nenhum para o usuário se, por exemplo, quando nenhum resultado for retornado.

No código abaixo iremos consertar essa falta de feedback e dar um retorno ao usuário.

<?php 
 
$stmt->execute(array('id' => $id));
  
# Pega um array contendo todos os resultados
$result = $stmt->fetchAll();
  
# Se um ou mais resultados forem retornados... 
if ( count($result) ) {
    foreach($result as $row) {
        print_r($row);
    }
} else {
    echo "Nenhum resultado retornado.";
}
 
 ?>

Retornando feedback ao usuário

<?php 
 
$id = 5;
try {
  $conn = new PDO('mysql:host=localhost;dbname=meuBancoDeDados', $username, $password);
  $stmt = $conn->prepare('SELECT * FROM minhaTabela WHERE id = :id');
  $stmt->execute(array('id' => $id));
  
  $result = $stmt->fetchAll();
  
  if ( count($result) ) { 
    foreach($result as $row) {
      print_r($row);
    }   
  } else {
    echo "Nennhum resultado retornado.";
  }
} catch(PDOException $e) {
    echo 'ERROR: ' . $e->getMessage();
}
 
 ?>

Fonte: https://www.devmedia.com.br/php-pdo-como-se-conectar-ao-banco-de-dados/37211

Deixe uma resposta